Oct 17 2014
943 lecturas

OpiniónPolítica

Dilma e a verdade que liberta e vence

Nos 10 dias posteriores ao primeiro turno da elei√ß√£o, A√©cio vinha numa espiral ascendente, conseguindo tirar maior proveito pol√≠tico dos acontecimentos. Os ventos sopraram a favor: recebeu a ades√£o do neoconservadorismo rancoroso [setores do PSB e Rede], foi beneficiado com a interven√ß√£o cientificamente calculada do juiz que preside o processo da dela√ß√£o premiada de dois criminosos confessos, e contou com a milit√Ęncia org√Ęnica da m√≠dia oposicionista.

O crescimento no final do primeiro turno, além disso, alentava as perspectivas para o segundo. Enfim, o melhor dos mundos.

Arrasadora no debate na TV BAND [noite de 14/10], Dilma abalou esta trajet√≥ria virtuosa do A√©cio. Como na regra do t√™nis, ela ‚Äúquebrou o servi√ßo‚ÄĚ, deu uma inflex√£o decisiva no rumo da campanha, e pode ter reassumido o favoritismo reeleitoral.

Dilma nocauteou A√©cio. Foi sobejamente superior a ele ‚Äď na forma, na postura e nos argumentos. Ela exibiu a superioridade moral, pol√≠tica e intelectual pr√≥pria de quem, portando a verdade, n√£o somente derrota o opositor e suas vilanias, como suplanta a terr√≠vel circunst√Ęncia de guerra promovida contra si e contra o governo.

As opini√Ķes expostas por Dilma t√™m enorme efici√™ncia para o embate eleitoral. O importante, contudo, √© que o valor dessas posi√ß√Ķes transcende o per√≠odo e a din√Ęmica eleitoral, porque [1] sistematizam uma compreens√£o corajosa e autocr√≠tica a respeito de fatos inc√īmodos para o PT [gerados, lamentavelmente, por petistas que adotaram as mesmas pr√°ticas e crit√©rios dos partidos tradicionais] e [2] permitem ao PT construir com altivez os esclarecimentos autocr√≠ticos ainda pendentes de apresenta√ß√£o √† sociedade.

Dilma mostra com clareza que os projetos representados por ela e A√©cio expressam vis√Ķes de mundo antag√īnicas. Ela representa as mudan√ßas que modernizam o pa√≠s com direitos, democracia, √©tica e igualdade; ao passo que A√©cio significa o retrocesso ao pa√≠s da Casa-Grande: olig√°rquico, patrimonialista, nepotista, machista, com privil√©gios e impunidade de corruptos e correligion√°rios.

No Novo Brasil da Dilma, a corrup√ß√£o √© atacada de maneira implac√°vel e os corruptos e corruptores, independentemente de filia√ß√£o partid√°ria, s√£o julgados e punidos. Na Casa-Grande do A√©cio, os envolvidos em falcatruas ‚Äď da Pasta Rosa, do Sivam, da compra de votos para a reelei√ß√£o, das privatiza√ß√Ķes escandalosas, do cartel dos trens e metr√īs de SP, do mensal√£o tucano ‚Äď sequer v√£o a julgamento e, por isso, ficam impunes.

No Novo Brasil da Dilma, o emprego e os salários ocupam o topo das prioridades, principalmente em momentos como o atual, da pior crise mundial do capitalismo; na Casa-Grande do Aécio os empregos esfumaçam, os salários são arrochados e a renda nacional é transferida aos banqueiros e agiotas internacionais.

Dilma criou um sistema de participa√ß√£o da cidadania para exercer o controle e a fiscaliza√ß√£o dos atos do governo e das prioridades do Or√ßamento p√ļblico, enquanto na Casa-Grande patrimonialista do A√©cio milh√Ķes s√£o desviados do er√°rio para construir aeroporto nas terras de parentes.

No Brasil refundado no s√©culo 21, nepotismo e coronelismo n√£o passam de men√ß√Ķes nos livros do Gilberto Freyre, mas para o A√©cio da Casa-Grande a regra de ouro √© empregar irm√£, tio, primos e primas e ser CC fantasma no gabinete parlamentar do pr√≥prio pai.

A Casa-Grande do A√©cio se refestela enquanto 40 milh√Ķes de pessoas vivem na indig√™ncia, por√©m no Novo Brasil da Dilma essa cifra n√£o passa de estat√≠stica dos tempos tristes da hist√≥ria da exclus√£o e da desigualdade que existia no pa√≠s.

No Novo Brasil da Dilma, as mulheres conquistaram pol√≠ticas p√ļblicas e leis como a Maria da Penha para proteg√™-las da opress√£o e da viol√™ncia. Na Casa-Grande patriarcal e machista do A√©cio, a viol√™ncia contra a mulher √© abafada e a imprensa censurada.

A verdade √© libertadora e esclarecedora. √Č o dispositivo pedag√≥gico que permite entender e desmistificar a realidade. A verdade atemoriza a direita, que reagir√° com torpeza e viol√™ncia redobrada a cada perspectiva favor√°vel a Dilma. A vida ensina que a direita √© capaz de qualquer loucura e jogo sujo para tentar impedir a elei√ß√£o da Dilma.

A constru√ß√£o do Novo Brasil demanda um trabalho incans√°vel de politiza√ß√£o e de forma√ß√£o de consci√™ncia dos milh√Ķes de brasileiros que conquistaram dignidade nos governos Lula e Dilma. √Č o futuro do Brasil e do seu povo que est√° em jogo.

  • Compartir:
X

Envíe a un amigo

No se guarda ninguna información personal


    Su nombre (requerido)

    Su Email (requerido)

    Amigo(requerido)

    Mensaje

    A√Īadir comentario